mas livrai-nos do mal

tartaruga deus gosto de futebol, mas quase nunca escrevo algo, aqui, sobre isso, o blog tem pretensões mais altas, sério mesmo. contudo, não resisto a esta história do atlético que, ontem, tomou coice do time marroquino e volta humilhado. cronistas esportivos e muita gente que se diz “profissional” do esporte, já davam como certa a final do campeonato com o bayern de guardiola. esqueceram de avisar o outro time. fico lembrando uma imagem patética do técnico, este ano, na final da copa libertadores, agarrado a uma correntinha qualquer, tombando no chão, por cima da camisa com o mesmo santo da correntinha. cuca, desrespeitando credos, pôs na conta do mito a conquista suada de uma vitória, em partida de futebol. até onde sei, ali não era momento de encontro de casais com cristo. era apenas um jogo. hoje, pelo menos, cuca pode então assumir que os deuses marroquinos são mais fortes do que a santa de sua camiseta. ele também tem a opção de se converter ao islã,podendo, inclusive, ser salvo de mais vexames. fico irritado com essa postura nada inteligente, tampouco respeitosa, de gente como esse técnico fraquinho que desmerece o trabalho e glorifica os mitos num lugar que claramente não se fez pra isso. qual mensagem é pra ser lida? a de que forças míticas fazem qualquer um vitorioso? e nas derrotas, dizer o quê? não sou religioso, desde que nasci consegui andar sozinho, mas acho muito desrespeito com as religiões a postura patética deste técnico, desde a tal “libertadores”. tivesse menos emoção ou mais profissionalismo, com certeza o caminho seria outro. poderia até perder, mas não deixaria essa sensação de miséria intelectual no ar. o resultado do jogo desta semana diz tudo.

Sobre carneiro

letradeletra é heterônimo [ carneiro ] professor, escritor, vlogger, cozinheiro e lunático
Esse post foi publicado em educação e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para mas livrai-nos do mal

  1. Ricardo Melo disse:

    Perfeito. Se ganham, foi “graças a Deus”. Se perdem, talvez seja porque “faltou fé”. Ridículo, obtuso, obscuro e deprimente.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s